Projectos Científicos
Imprimir documento


Iconclass - tradução para português

Data de início do projecto: 2012
Data de fim do projecto: 2014
A tradução para português do Iconclass está a ser efectuada por um grupo de trabalho da Rede Temática em Estudos de Azulejaria e Cerâmica João Miguel dos Santos Simões, em articulação com os actuais responsáveis pela manutenção do sistema, Hans Brandhorst e Etienne Posthumus. Prevê-se que o trabalho seja disponibilizado no browser do próprio Iconclass e acessível a pesquisas relacionadas com revestimentos cerâmicos no Az Infinitum - Sistema de referência e Indexação de Azulejo.


O Sistema de Classificação para Conteúdos Culturais - Iconclass - é uma ferramenta científica para descrição e filtragem de assuntos representados em imagens, especialmente concebido para arte e iconografia, e que tem sido usado em museus e instituições de todo o mundo.

O Iconclass é uma classificação (ou uma ontologia mas não um thesaurus), cujos termos são estruturados hierarquicamente e complementados por palavras-chave. A cada definição corresponde um código alfanumérico, que se mantém em todas as línguas, seguindo-se a descrição dos objectos, pessoas, acontecimentos ou ideias abstractas representadas. Ou seja, o objectivo do Iconclass é simples: trata-se de um instrumento que organiza uma colecção de imagens por assunto, relacionando os temas e assuntos de acordo com um esquema cuidadosamente construído de divisões e subdivisões.

Isto significa que, por exemplo, o Pai do Tempo se insere como um exemplo específico das alegorias do Tempo e da Eternidades a que papagaios, patos, tentilhões, perdizes e corujas estarão agrupados num conjunto de pássaros.

Quando se aplica o Iconclass a imagens bíblicas ou a cenas mitológicas, estas estão agrupadas de um modo evidente: a decapitação de São João Baptista integra-se na história do Baptista, a cena de Eneias transportando o pai depois do incêndio de Tróia será reconhecida como um elemento da história de Eneias e o milagre da apanha do maná no deserto será visto automaticamente como um acontecimento do Livro do Êxodo.

O Iconclass é utilizado para descrever mas também para classificar colecções de imagens de uma forma normalizada, o que permite depois a qualquer utilizador pesquisar e filtrar de forma eficaz as imagens dessa mesma colecção.

O Iconclass resulta da articulação de três grandes componentes:
- Sistema de Classificação - 28000 definições ordenadas hierarquicamente a partir de dez termos iniciais. Cada definição contém um código alfanumérico e a descrição do objecto iconográfico.
- Index alfabético - 14000 palavras-chave usadas para localizar cada anotação
- Bibliografia - 40000 referências bibliográficas e artigos com interesse na área da iconografia (ainda não disponível online)

Actualmente o Iconclass é suportado pelo RKD (Rijksbureau voor Kunsthistorische Documentatie / Netherlands Institute for Art History).


Guia de utilização [PDF]


Um pouco de história
O Iconclass foi desenvolvido por Henri van de Wall (1910-1972), Professor de História da Arte na Universidade de Leiden. As suas ideias para uma visão sistemática de assuntos, temas e motivos da arte ocidental, que mais tarde resultou no Iconclass, tomaram forma no início da década de 1950. O sistema completo foi terminado já depois da morte de Van de Wall, em 1972, envolvendo, nessa época, um grupo significativo de investigadores e foi publicado entre 1973 e 1985 pela Royal Netherlands Academy of Arts and Sciences (KNAW), da qual Van de Wall era membro.

A publicação foi seguida pelo desenvolvimento de várias edições computorizadas do Iconclass pela Universidade de Utrecht entre 1990 e 2001.

Em Outubro de 2011 a administração do Iconclass foi transferida para a KNAW, que se envolveu activamente em projectos de tradução do sistema. O multilingue Iconclass Libertas Browser tornou-se acessível, livre e online, em Novembro de 2004.

Em Setembro de 2006 a administração do Iconclass foi transferida para a RKD (Rijksbureau voor Kunsthistorische Documentatie / Netherlands Institute for Art History), em Hague. Em cooperação com o RKD, Etienne Posthumus e Hans Brandhorst desenvolveram o novo Iconclass 2100 Browser que foi lançado a 10 de Novembro de 2009.

Mais recentemente o Iconclass incorporou algumas ferramentas, nomeadamente a possibilidade dos utilizadores se registarem e contribuírem com sugestões de novas anotações ou alterações às existentes. 


Grupo de trabalho para a tradução:
Rosário Salema de Carvalho *
Alexandre Pais **
Ana Almeida *
Inês Aguiar **, *
Isabel Pires *
Lúcia Marinho *
Patrícia Nóbrega *

* Rede Temática em Estudos de Azulejaria e Cerâmica João Miguel dos Santos Simões / IHA-FLUL
** Museu Nacional do Azulejo

« voltar