Pesquisa Autores | Resultados | Ficha


PINTO, Domingos
Azulejador, com actividade conhecida entre 1628 e 1654. [RSC]

Especialização: Azulejador


Cronologia

- 1614-07-13
Inscrito na Irmandade de Nossa Senhora da Doutrina da Igreja de São Roque (Lisboa) (COUTINHO; FERREIRA - Artistas e Artífices [...], p. 164; ANTT, Arquivo dos Hospitais Civis de Lisboa, Secção de São José, Lv. 1301, fl. 65 v.)

- 1614-07-13 [Morada]
Morava na Rua da Cruz, Santa Catarina, conforme registo na Irmandade de Nossa Senhora da Doutrina da Igreja de São Roque (Lisboa) (COUTINHO; FERREIRA - Artistas e Artífices [...], p. 164; ANTT, Arquivo dos Hospitais Civis de Lisboa, Secção de São José, Lv. 1301, fl. 65 v.)

- 1628-05-31 [Revestimento cerâmico - documentado]
Porto, Igreja da Misericórida - a Misericórdia do Porto mandou vir de Lisboa "azulejos bastantes para se cobrirem as paredes da dita igreja, com [o] que se ficava escusando a despesa [que] em cada um ano se faz nas armações" (BASTO - Apontamentos [...], p. 271 - Misericórdia - D, Bco 8, n.º 4, fls 426). No mesmo dia foi enviado para Lisboa 211$252 rs. por letra de Francisco de Cáceres para se pagar o custo dos azulejos (VITORINO - Azulejos datados; BASTO - Apontamentos [...], p. 271 - Misericórdia - L, Bco 1, n.º 94, fls 313)

- 1629-11-05 | 1630-04-06 [Revestimento cerâmico - documentado]
Porto, Igreja da Misericórida - colocação dos azulejos da igreja. A Mesa da Misericórdia refere-se aos azulejos vindos de Lisboa "e havia muitos dias que estavam na Casa aonde se podiam danar-se se não se pusessem em obra". Estavam presentes Domingos Pinto e Jerónimo Fernandes, moradores em Lisboa, mestres de assentar azulejo, que se concertaram "em 1.200 rs por cada braça dos ditos azulejos, assentados na Igreja desta Casa com toda a perfeição, e será esta Casa obrigada a dar-lhes casa e cama, enquanto durar a dita obra, e cal e areia, com trabalhador [?] e a madeira necessária para os estados, e azeite para lavar os azulejos". Os mestres obrigavam-se a ter a obra terminada em 6 de Abril de 1630 (VITORINO - Azulejos datados; BASTO - Apontamentos [...], p. 271 - Misericórdia - L, Bco 1, n.º 49, fls 442)

- 1630-03-31 [Revestimento cerâmico - documentado]
Porto, Igreja da Misericórida - a Misericórdia do Porto pagou a Jerónimo Fernandes 1.650 rs que aquele havia pago na vila de Aveiro por trazer por terra 925 azulejos que faltavam para continuar a obra. Na mesa data entregou-lhe mais 4.000 rs para assentar os azulejos com o outro mestre (VITORINO - Azulejos datados; BASTO - Apontamentos [...], p. 272 - Misericórdia - L, Bco 1, n.º 51, fls 437)

- 1632-10-29
Referenciado numa declaração de quitação que Inês de Baiona firmou com vários artífices [Cartório Notarial n.º 11, livro 198, fl. 50-52v, in SERRÃO - Documentos dos protocolos notariais (...), 1989, p. 43]

- 1654-03-22 [Revestimento cerâmico - documentado]
Lisboa, Mosteiro de Santa Marta - avaliação pelo arquitecto régio Mateus do Couto e por João Luís do azulejo aplicado pelo mestre Domingos Pinto nos confessionários altos e baixos (DGARQ/TT, Ex-AHMF, Cartórios dos Conventos, Convento de Santa Marta de Jesus, cx. 182, IV/F/165 (5), 90-7 in SERRÃO - O Arquitecto Maneirista (...), p. 23; LÉON - Os painéis de azulejo sobre Santa Teresa (...), 1993, p. 163).

Notas: Transcrição: (...) medir a obra de ladrilho que Domingos Pinto mestre ladrilhador tem feito nos confessionários altos e baixos de (...) e achamos o seguinte. De ladrilho (...)lhado achamos dezassete braças que a mil e setecentos a braça somão dezoito mil e setecentos. E de ladrilho cortado nos altos e nos baixos achamos vinte braços que a novecentos reia a braça somam dezoito mil reis. Somam as duas adições acima trinta e seis mil e setecentos reis.


Obras neste inventário
Revestimento cerâmico da capela-mor
(Igreja)
Ladrilhador, Documentado / Atribuído - O azulejador Domingos Pinto foi uma das testemunhas da escritura assinada entre as religiosas de Santa Marta e a Irmandade de Nossa Senhora da Natividade, em que as primeiras prescindiam da capela a favor da irmandade em troca da conclusão da obra da azulejaria da igreja. Encontrando-se envolvido neste acto, é quase certo que Domingos Pinto tenha sido o responsável pela obra de azulejaria, como primeiro defendeu Vítor Serrão (O Arquitecto Maneirista [...], pp. 22-23). Tanto mais que o mesmo azulejador aplicaria, cerca de 1654, ladrilho nos confessionários altos e baixos (A.N.T.T., Ex-AHMF, Cartórios dos Conventos, Convento de Santa Marta de Jesus, cx. 182, IV/F/165 (5), n.º 89-3; 89-4; 90-7, mencionado in SERRÃO - O Arquitecto Maneirista [...], p. 23 e LÉON - Os Painéis de Azulejos [...], p. 163).


Revestimento cerâmico de vão de porta
(Igreja)
Ladrilhador, Documentado / Atribuído - O azulejador Domingos Pinto foi uma das testemunhas da escritura assinada entre as religiosas de Santa Marta e a Irmandade de Nossa Senhora da Natividade, em que as primeiras prescindiam da capela a favor da irmandade em troca da conclusão da obra da azulejaria da igreja. Encontrando-se envolvido neste acto, é quase certo que Domingos Pinto tenha sido o responsável pela obra de azulejaria, como primeiro defendeu Vítor Serrão (O Arquitecto Maneirista [...], pp. 22-23). Tanto mais que o mesmo azulejador aplicaria, cerca de 1654, ladrilho nos confessionários altos e baixos (A.N.T.T., Ex-AHMF, Cartórios dos Conventos, Convento de Santa Marta de Jesus, cx. 182, IV/F/165 (5), n.º 90-7, mencionado in SERRÃO - O Arquitecto Maneirista [...], p. 23 e LÉON - Os Painéis de Azulejos [...], p. 163).




Referências Bibliográfias - Monografias


Referências Bibliográfias - Periódicos


Outros autores relacionados

- FERNANDES, Jerónimo
Tipo de relação: Ladrilhador / Azulejador