Pesquisa Autores | Resultados | Ficha


RUA DA MADRAGOA, Olaria da
Situada na Rua de São Bento, Rua de São Bento às Trinas, Rua do Cura e Rua do Arcipreste, esta olaria, paralela ao Convento das Trinas do Mocambo, era, segundo os estudos de Celso Mangucci (MANGUCCI - Olarias de Louça e Azulejo [...], p. 164), propriedade dos Lencastre desde pelo menos o terceiro quartel do século XVII. Muito embora tivessem passado para a posse da Condessa de Penaguião entre 1696 e 1707, regressaram nesse ano à Casa de Vila Nova. Era oleiro arrendatário Manuel Nunes Guizado pelo menos, desde 1675. Cerca de 1712 a olaria foi arrendada a Bernardo Francisco, tendo fornecido muitos azulejos para o Palácio de Santos entre 1715 e 1717, numa campanha dirigida pelo mestre ladrilhador Manuel Luís. [RSC]

Especialização: Produção [olaria]


Cronologia

- 1672-00-00 | 1676-00-00 [Propriedade]
A olaria era propriedade dos Lencastre, conforme consta do rol da meia décima (MANGUCCI - Olarias de Louça e Azulejo [...], p. 164 - ASV, Livro para se cobrar..., 1672-1674, fl. 178; 1674-1676, fl. 169; 1676-1678, fl. 139v.)

- 1672-00-00 | 1694-00-00 [Oleiro]
A olaria é dirigida pelo oleiro Manuel Nunes Guizado MANGUCCI - Olarias de Louça e Azulejo [...], p. 164)

- 1675-00-00 [Revestimento cerâmico - documentado]
Lisboa, Igreja de Santos-o-Velho, coro alto, tecto - forneceu azulejos para esta obra que desapareceu com o Terramoto de 1755 (MANGUCCI - Olarias de Louça e Azulejo [...], p. 164 . ASV, Livro para se cobrar..., 1674-1676, doc. 15)

- Não datado [Revestimento cerâmico - documentado]
Manuel Nunes Guizado refere, no seu testamento, ter vendido ao filho de Pedro Sanches Farinha, Rodrigo Sanches Farinha e Baena, alcaide-mor do Faial e Graciosa, azulejos para a sua quinta, parte dos quais este ainda lhe devia (QUEIRÓS - As olarias do Monte [...], p. 453; SIMÕES, Arte e Sociedade [...], vol. 2, pp. 80-82; ANTT, R.G.T., Livro n.º 73, fl. 50 v. -52)

- 1696-00-00 | 1707-00-00 [Propriedade]
A olaria foi era propriedade da Condessa de Penaguião MANGUCCI - Olarias de Louça e Azulejo [...], p. 164 - ASV, Tombo das casas..., 1694-1696, fl. 252)

- 1718-00-00 | 1765-00-00 [Propriedade]
A olaria era propriedadeda Misericórdia de Lisboa, encontrando-se aforada ao Conde de Vila Nova MANGUCCI - Olarias de Louça e Azulejo [...], p. 164 - ANTT, ACA, Conta..., 1750)

- 1707-09-00 [Propriedade]
A olaria era propriedade da Casa de Vila Nova, que adquirira a mesma à Condessa de Penaguião MANGUCCI - Olarias de Louça e Azulejo [...], p. 164 - ANTT, Relação..., c. 1755, fl. 78)

- 1712-00-00 [Oleiro]
Bernardo Francisco arrendou a olaria (MANGUCCI - Olarias de Louça e Azulejo [...], p. 164 - ASV, Rol..., 1712)

- 1715-00-00 | 1717-00-00 [Revestimento cerâmico - documentado | ladrilhador]
Lisboa, Palácio de Santos - a olaria forneceu 1879 azulejos pintados, a doze mil réis o milheiro, 2378 a vinte mil réis o milheiro, 312 azulejos de chão e 12 azulejos brancos que custaram oito réis cada um. Encomenda do ladrilhador Manuel Luís ((MANGUCCI - Olarias de Louça e Azulejo [...], p. 164 - ANTT, Recibos..., 1700)

- 1743-00-00 [Oleiro]
Após a morte de Bernardo Francisco é o seu filho, Francisco de Sales que assume a direcção da olaria (MANGUCCI - Olarias de Louça e Azulejo [...], p. 164)

- 1744-00-00 | 1750-00-00 [Revestimento cerâmico - documentado]
Lisboa, Palácio de Santos e Quinta de Nossa Senhora da Piedade - a olaria forneceu 19548 (MANGUCCI - Olarias de Louça e Azulejo [...], p. 164 - ANTT, Conta..., 1750)

- 1744-00-00 [Revestimento cerâmico - documentado | ladrilhador]
Lisboa, Palácio de Santos e Quinta de Nossa Senhora da Piedade - encomenda do ladrilhador José da Silva Pepino (MANGUCCI - Olarias de Louça e Azulejo [...], p. 164)

- 1744-00-00 | 1750-00-00 [Revestimento cerâmico - documentado | ladrilhador]
Lisboa, Palácio de Santos e Quinta de Nossa Senhora da Piedade - encomenda do ladrilhador Francisco Martins (MANGUCCI - Olarias de Louça e Azulejo [...], p. 164)

- 1755-00-00 | 1756-00-00 [Terramoto]
O Terramoto provocou grandes estragos e implicou reparações, pagas pelo proprietário D. Manuel de Távora (MANGUCCI - Olarias de Louça e Azulejo [...], p. 164 - ANTT, Obra..., 1756)

- 0000-00-00 | 1761-00-00 [Revestimento cerâmico - documentado | pintor]
Lisboa, Palácio de Santos - azulejos pintados por Valentim de Almeida ainda não haviam sido pagos nesta data (MANGUCCI - Olarias de Louça e Azulejo [...], p. 164 - ANTT, Recibos..., 1700)

- 1763-00-00 [Oficiais de oleiro]
Cinco das testemunhas do testamento de Francisco de Sales era oficiais da olaria - Pedro de Matos, Pedro Rodrigues, Caetano José, Álvaro da Silva, Manuel Alves (MANGUCCI - Olarias de Louça e Azulejo [...], p. 164 - AHTC, Décima de Lisboa..., 1764, fl. 225). O Rol de Confessados do mesmo ano identifica ainda Francisco da Silva, António Rodrigues e Manuel Pereira, dois criados, três oficiais e dois escravos (IDEM - ASV, Rol..., 1763-1764)


Referências Bibliográfias - Monografias


Referências Bibliográfias - Periódicos


Outros autores relacionados

- ALMEIDA, Valentim de (1692-1779)
Tipo de relação: Olaria / Pintor

- ALVES, Manuel
Tipo de relação: Oficial

- FERNANDES, João
Tipo de relação: Olaria / Oleiro

- FERREIRA, António
Tipo de relação: Mestre / Discípulo

- FRANCISCO, Bernardo (?-1743)
Tipo de relação: Olaria / Oleiro

- GUIZADO, Manuel Nunes
Tipo de relação: Olaria / Oleiro

- LUÍS, Manuel
Tipo de relação: Olaria / Ladrilhador

- MARTINS, Francisco
Tipo de relação: Olaria / Ladrilhador

- Olaria da Rua do Guarda-Mor
Tipo de relação: Colaboração

- PEPINO, José da Silva
Tipo de relação: Olaria / Ladrilhador

- SALES, Francisco de (1707-1763)
Tipo de relação: Olaria / Oleiro