Revestimento cerâmico da Gruta dos Banhos
Palácio Nacional de Sintra
[Sintra]


Visualização Hierárquica

Número:
ST_S_PNS_0601

Designação:
Revestimento cerâmico da Gruta dos Banhos

Tipo de Património:
Azulejo

Classificação:
Revestimento cerâmico\figurativo

Descrição:
Revestimento em tons de azul e branco com apontamentos policromos, de linguagem rococó, preenchendo integralmente as paredes dos dois espaços da Gruta. No espaço de entrada observa-se um rodapé de marmoreados azuis pontuados por motivos decorativos amarelos, seguido de embasamento de simulação arquitectónica com pilastras laterais e cartela central, decoradas com concheados e palmetas. Superiormente, as molduras de concheados delimitam secções figurativas com representações de fontes. Estas molduras articulam-se com as simulações arquitectónicas que enobrecem os vãos de linguagem manuelina e, entre as diferentes secções, nos cantos arredondados, nova simulação arquitectónica exibe nicho com vaso, cujas flores se destacam pela policromia intensa. No segundo espaço, de menores dimensões, o embasamento é também mais reduzido, com uma cartela central ladeada por figuras infantis e os concheados que formam a moldura superior são mais largos e "simples". Nos cantos, a composição é também menos preenchida, mas a policromia das flores dos vasos mantêm-se, a que acresce o apontamento da cauda do pavão da composição figurativa central. De acordo com José Meco (Palácio Nacional de Sintra (...), p. 148), o primeiro espaço revela características do rococó inicial sendo por isso mais antigo e remontando ao final do reinado de D. João V ou primeiros anos do reinado de D. José I, enquanto o segundo parece ser mais tardio e como tal datável dos anos de 1760-1770. Note-se ainda que Rui Trindade cita o livro El peregrino curioso y grandezas de España, de Bartholomé de Villaba y Estaña, editado em 1889 (volume II, Madrid [Impr. de M. Ginesta] mas escrito na segunda metade do século XVI, https://archive.org/details/elpelegrinocuri00gayagoog), para referir que a Gruta dos Banhos era decorada com desenhos de "uvas de todas clases y fructas". Observando os dois raros azulejos de uvas que subsistem reaplicados na residência de Raul Lino em São Pedro de Sintra, equaciona a possibilidade da Gruta ter tido azulejos relevados e de estes dois serem daí provenientes (TRINDADE - Revestimentos (...), p. 288-290)

Cronologia

- 1750-00-00 | Cerâmica\Século XVIII\Segunda metade [Revestimento]
Atribuído - [2017] MECO - Azulejos Maravilhas de Portugal, p. 148 ("A Casa do Banho (...) é formada por dois compartimentos (...) O primeiro foi decorado a meio do século XVIII (...)")


- 1760-00-00 | 1770-00-00 | Cerâmica\Século XVIII\Segunda metade [Revestimento]
Atribuído - [2017] MECO - Azulejos Maravilhas de Portugal, p. 148


- 1750-00-00 | 1800-00-00 | Cerâmica\Século XVIII\Segunda metade [Revestimento]
Atribuído - [2002] SILVA - O Palácio Nacional de Sintra, p. 85




Iconografia


» 4 - Sociedade, Civilização, Cultura\41 - aspectos materiais da vida diária\41A - alojamento\41A6 - jardim\41A65 - instalação de água no jardim\41A651 - fonte de jardim



» 4 - Sociedade, Civilização, Cultura\48 - arte\48A - arte e público, estilos e ornamentação\48A9 - estilísticas e formais diferenciações de arte\48A98 - ornamentos, arte\48A985 - ornamentos derivados de objectos\48A9854 - vaso ~ ornamentos



» 4 - Sociedade, Civilização, Cultura\41 - aspectos materiais da vida diária\41A - alojamento\41A6 - jardim\41A67 - plantas ornamentais\41A671 - natureza morta com plantas, flores e frutos\41A6711 - flores em vaso





Informação Técnica

Material
Matéria transformada\Produto cerâmico\Azulejo [Azulejo]


Técnica
Cerâmica de revestimento\Técnicas de decoração\Faiança\À mão livre [Azulejo]


Cor
Branco [Vidrado]
Azul [Pintura]




Bibliografia - Monografias


Inventariante
- Rafaela Xavier (2019-01-25, Inventariação in situ)
- Rosário Salema de Carvalho (2019-07-29, Descrição)



Imagens: 11