Revestimento cerâmico de vão de porta
Hospital de Santa Marta
[Lisboa]


Visualização Hierárquica

Número:
CHSM010301

Designação:
Revestimento cerâmico de vão de porta

Tipo de Património:
Azulejo

Classificação:
Revestimento cerâmico\de padrão

Descrição:
Espaço integralmente revestido por azulejos de padrão policromos, incluindo a abóbada, área em que os azulejos foram repintados servindo de suporte a uma pintura mural com a representação de Santo António. O revestimento é delimitado por uma guarnição que evidencia a estrutura arquitectónica, contorna as cantarias e funciona como elemento de união visual do espaço. As paredes laterais, ambas rasgadas por vãos, deveriam apresentar, originalmente, um revestimento de configuração idêntica, semelhante ao que ainda se conserva do lado direito. O padrão P-17-01010, pertencente à tipologia das "laçarias", encontra-se aplicado ao lado do vão e sobre o mesmo, sendo envolto por uma guarnição composta pela C-17-00076 delimitada por friso com motivos de fitas entrelaçadas do tipo F-17-0050 e, internamente, por friso monocromo branco. A parede esquerda apresenta, ao lado da porta, uma variante de aplicação do padrão P-17-01015, no qual o módulo de repetição é de 4x2 azulejos, ao invés de 4x4 azulejos que seria habitual encontrar em aplicações deste padrão. Esta aplicação é constituída pela alternância horizontal dos motivos rectilíneos com os vegetalistas, que substitui a malha diagonal de quadrados lobulados. A cercadura que delimita este padrão é constituída por azulejos de dois tipos: do lado esquerdo e inferiormente surgem azulejos C-17-00136; do lado direito e superiormente surgem azulejos C-17-00135. Ambas as cercaduras têm um cariz vegetalista apresentando enrolamentos de folhagem e volutas. O canto superior esquerdo é formado ainda por um azulejo da cercadura C-17-00071. Na parede fundeira, a guarnição que envolve superiormente a porta, idêntica à do restante espaço, encontra-se a um nível ligeiramente inferior em relação às paredes laterais, razão pela qual o P-17-01010, da secção semicircular correspondente à abóbada, se inicia ainda abaixo da sanca. Pontualmente, encontram-se aplicados azulejos que pertencem a outros padrões.

Cronologia

- 1630-00-00 | 1660-00-00 | Cerâmica\Século XVII\Primeira metade\Azulejaria de padrão [Revestimento]
Atribuído - (1971] SIMÕES- Azulejaria em Portugal no séc. XVII, p. 121


- 1638-00-00 | 1654-00-00 | Cerâmica\Século XVII\Primeira metade\Azulejaria de padrão [Revestimento]
Documentado - (1977] SERRÃO - O Arquitecto Maneirista (...), p. 22-23; 45-61 | Segundo Vítor Serrão, em 1638 deu-se a conclusão dos trabalhos de arquitectura com a indicação de que se encontravam por acabar os trabalhos em azulejos. Estes já estariam acabados em 1654 aquando da avaliação da empreitada do azulejador Domingos Pinto pelo arquitecto régio Mateus do Couto e por João Luís. No entanto a documentação refere-se apenas ao revestimento dos confessionários altos e baixos e não à Igreja ou às suas capelas.




Autorias
- Domingos Pinto - Ladrilhador (Documentado / Atribuído - O azulejador Domingos Pinto foi uma das testemunhas da escritura assinada entre as religiosas de Santa Marta e a Irmandade de Nossa Senhora da Natividade, em que as primeiras prescindiam da capela a favor da irmandade em troca da conclusão da obra da azulejaria da igreja. Encontrando-se envolvido neste acto, é quase certo que Domingos Pinto tenha sido o responsável pela obra de azulejaria, como primeiro defendeu Vítor Serrão (O Arquitecto Maneirista [...], pp. 22-23). Tanto mais que o mesmo azulejador aplicaria, cerca de 1654, ladrilho nos confessionários altos e baixos (A.N.T.T., Ex-AHMF, Cartórios dos Conventos, Convento de Santa Marta de Jesus, cx. 182, IV/F/165 (5), n.º 90-7, mencionado in SERRÃO - O Arquitecto Maneirista [...], p. 23 e LÉON - Os Painéis de Azulejos [...], p. 163).)




Padrões
» P-17-01010
Laçarias | módulo 2x2/1
[Paredes 1,2 e 3]

P-17-01010
Designação: Laçarias
Módulo: 2x2/1
Localização: Paredes 1,2 e 3





Ver ficha de Padrão






» C-17-00076
módulo 1x2/1
[Paredes 1,2,3]

C-17-00076
Módulo: 1x2/1
Localização: Paredes 1,2,3





Ver ficha de Padrão






» P-17-01015
módulo 4x4/2
[Parede 1, secção 1]

P-17-01015
Módulo: 4x4/2
Localização: Parede 1, secção 1
Notas: Variante de aplicação






Ver ficha de Padrão






» C-17-00135-ct01
[Parede 1, secção 1]

C-17-00135-ct01
Localização: Parede 1, secção 1





Ver ficha de Padrão






» C-17-00135
módulo 1x2/1
[Parede 1, secção 1]

C-17-00135
Módulo: 1x2/1
Localização: Parede 1, secção 1





Ver ficha de Padrão






» C-17-00136
módulo 1x2/1
[Paredes 1, 2 e 3]

C-17-00136
Módulo: 1x2/1
Localização: Paredes 1, 2 e 3





Ver ficha de Padrão






» C-17-00136-ct01
[Paredes 1, 2 e 3]

C-17-00136-ct01
Localização: Paredes 1, 2 e 3





Ver ficha de Padrão






» F-17-00050
Cadeia | módulo 1x2
[Paredes 1, 2 e 3]

F-17-00050
Designação: Cadeia
Módulo: 1x2
Localização: Paredes 1, 2 e 3





Ver ficha de Padrão






» C-17-00071-ct01
[Parede 1, secção 1]

C-17-00071-ct01
Localização: Parede 1, secção 1
Notas: Reaplicação






Ver ficha de Padrão








Informação Técnica

Material
Matéria transformada\Produto cerâmico\Azulejo [Azulejo]


Técnica
Cerâmica de revestimento\Técnicas de decoração\Faiança\À mão livre [Azulejo]


Cor
Azul [Pintura]
Amarelo [Pintura]
Verde [Pintura]
Branco [Vidrado]




Bibliografia - Monografias


Bibliografia - Periódicos


Inventariante
- Ana Almeida (2010-05-04, Inventariação in situ)
- Susana Flor (2010-05-04, Inventariação in situ)
- Patrícia Nóbrega (2010-05-04, Inventariação in situ)
- Catarina Figueiredo (2010-05-04, Inventariação in situ)
- Isabel Pires (2010-05-04, Inventariação in situ)
- Rosário Salema de Carvalho (2010-05-04, Inventariação in situ)
- Vanessa Leal (2010-05-04, Inventariação in situ)
- Ana Almeida (2010-06-04, Inserção de ficha)
- Ana Almeida (2010-10-04, Descrição)
- Ana Almeida (2011-03-23, Inserção de ficha)



Imagens: 20