Revestimento cerâmico da nave da igreja
Hospital de Santa Marta
[Lisboa]


Visualização Hierárquica

Número:
CHSM010201

Designação:
Revestimento cerâmico da nave da igreja

Tipo de Património:
Azulejo

Classificação:
Revestimento cerâmico\figurativo
Revestimento cerâmico [Azulejo monocromo]

Descrição:
A nave da igreja apresenta sete capelas laterais intercomunicantes, abertas por arcos de volta perfeita assentes sobre pilastras toscanas, entre as quais se encontram secções figurativas com representações de santos, em tons de azul e branco. Relacionados com a Ordem de São Francisco, numa iconografia ligada à regra seguida neste mosteiro de clarissas, as secções de azulejo revestem ambos os panos murários da nave, constituindo a única excepção um dos intervalos entre capelas, do lado da Epístola, ocupado pelo púlpito. Assim, do lado do Evangelho observa-se a representação de Santa Ana com a Virgem, São José, São Joaquim e São Francisco. Do lado oposto, aparece São Francisco de Paula, São João Baptista e São Francisco de Borja. Todas as secções exibem os respectivos santos em pé, sobre um plinto rectangular, e tendo como pano de fundo uma paisagem. Na parede fundeira, comum ao antigo coro e que actualmente funciona com capela, as secções encontram-se aplicados entre as portas laterais e a janela central que correspondia à grade. Representam Santa Clara, do lado da Epístola e a Rainha Santa Isabel, do lado do Evangelho. O registo inferior é revestido por azulejos monocromos brancos, terminando ao nível do pavimento do espaço contíguo, e nivelando-se em relação às portas laterais que comunicam com a actual capela.


Nota histórico-artística
É quase certo que a nave tenha sido integralmente revestida por azulejos de padrão idênticos aos da capela-mor pois, para além da documentação referente à conclusão da obra de azulejamento da igreja (A.N.T.T., Ex-AHMF, Cartórios dos Conventos, Convento de Santa Marta de Jesus, cx. 182, IV/F/165 (5), n.º 89-3; 89-4), que revela estar a parede do coro já parcialmente revestida em 1638, o autor da obra "História dos Convento e Casas religiosas [...]" mostra, numa descrição de 1707, que a igreja "do arco da capella pera dentro he cuberto de hum azolejo antigo (…) [e que] Por cima dos arcos das capellas veste algum spaço de parede azolejo sobre o qual corre huma cimalha de pedraria". Não se sabe, no entando, em que data estes azulejos terão sido removidos nem que razão originou essa opção. Todavia, não é de excluir que tal possa ter acontecido em meados do século XVIII, tendo então sido substituídos pelo programa hagiográfico que ainda hoje aí se observa. Poderemos estar perante uma mudança ou actualização de gosto, numa atitude relativamente comum em que os azulejos de época anterior são substituídos por outros mais actualizados. Note-se que em 1757 há vários registos de aplicação de azulejos em Santa Marta, mas sem discriminação quanto à sua localização.
In the they surprise no fax payday loan are a smaller taxes.




Cronologia

- 1654-03-22 | Cerâmica\Século XVII\Segunda metade [Revestimento dos confessionários]
Avaliação pelo arquitecto régio Mateus do Couto e por João Luís do azulejo aplicado pelo mestre Domingos Pinto nos confessionários altos e baixos (DGARQ/TT, Ex-AHMF, Cartórios dos Conventos, Convento de Santa Marta de Jesus, cx. 182, IV/F/165 (5), 90-7 in SERRÃO - O Arquitecto Maneirista (...), p. 23; LÉON - Os painéis de azulejo sobre Santa Teresa (...), 1993, p. 163). Transcrição: (…) medir a obra de ladrilho que Domingos Pinto mestre ladrilhador tem feito nos confessionários altos e baixos de … e achamos o seguinte. De ladrilho …lhado achamos dezassete braças que a mil e setecentos a braça somão dezoito mil e setecentos. E de ladrilho cortado nos altos e nos baixos achamos vinte braços que a novecentos reia a braça somam dezoito mil reis. Somam as duas adições acima trinta e seis mil e setecentos reis.


- 1740-00-00 | 1760-00-00 | Cerâmica\Século XVIII\Meados\Rococó [Revestimento]




Iconografia
» 1 - Religião e Magia\11 - Religião cristã\11H - santos\11H(...) - santos masculinos\11H(FRANCIS OF PAOLA) - eremita e fundador da Ordem dos Mínimos de São Francisco, possíveis atributos: inscrição "charitas" no peito, disciplina, caveira, báculo
[Parede 1, secção 1]
Descrição: Secção superiormente recortada, representando São Francisco de Paula. Ao centro da composição, numa paisagem exterior pontuada por árvores, está representada uma figura masculina idosa, de barbas, que se encontra de pé e ligeiramente inclinada para a esquerda, olhando nessa direcção.Tem nimbo, hábito franciscano, segurando na mão esquerda um báculo e, na direita, virado para si, um crucifixo. No peito, ao centro, sobre as suas vestes, observa-se um círculo raiado, com uma inscrição latina "caritas". A guarnição é composta por uma moldura estreita de concheados que, superiormente e de cada um dos lados, pendem para o interior da composição. Inferiormente, a guarnição confunde-se com o plinto onde a figura do santo se encontra apoiada. Este, de planta rectangular é lateralmente contracurvado e assenta sobre um pequeno patamar, que serve de remate à guarnição. O plinto é decorado por uma moldura de fundo riscado, apresentando pregos e inscrevendo, ao centro, um florão incompleto. Superiormente, a guarnição prolonga os concheados já observados que determinam semicírculos abertos para o interior da secção. De cada um dos lados observa-se uma simulação de um prego, destacando-se dois enrolamentos mais longos e simétricos, também recortados para o interior da secção, que se projectam a partir de motivos arquitectónicos.

Localização: Parede 1, secção 1

Notas: Segundo RÉAU, 1997, p. 564 também pode ser representado com a divisa "Humilites" numa cartela raiada, rectangular, no peito ou a seu lado. Apresentar o báculo em forma de Tau. Pode ter ainda um manto, servindo de barca, para passar o estreito de Messina ou o flagelo





» 1 - Religião e Magia\11 - Religião cristã\11H - santos\11H(...) - santos masculinos\11H(JOHN THE BAPTIST) - João Baptista, possíveis atributos: livro, cruz de junco, concha do baptismo, favo de mel, cordeiro, báculo (cajado)
[Parede 1, secção 2]
Descrição: Secção superiormente recortada, representando São João Baptista. Ao centro da composição, numa paisagem exterior pontuada por árvores, está representada uma figura masculina idosa, de cabelos longos e ondulados, com barbas. Encontra-se de pé e ligeiramente inclinada para a esquerda, olhando nessa direcção. Tem nimbo e o corpo nu está coberto, ao nível da cintura, com a pele de camelo que faz parte dos seus atributos habituais. Segura, na mão esquerda, erguida, o cordeiro e, na direita, a cruz de junco com uma filactera enrolada. Esta deveria exibir a inscrição latina normalmente associada a São João Baptista "Ecce Agnus Dei" ou seja, este é o cordeiro de Deus. A guarnição é composta por uma moldura estreita de concheados que, superiormente e de cada um dos lados, pendem para o interior da composição. Inferiormente, a guarnição confunde-se com o plinto onde a figura do santo se encontra apoiada. Este, de planta rectangular é lateralmente contracurvado e assenta sobre um pequeno patamar, que serve de remate à guarnição. O plinto é decorado por uma moldura de fundo riscado, apresentando pregos e inscrevendo, ao centro, um florão incompleto. Superiormente, a guarnição prolonga os concheados já observados que determinam semicírculos abertos para o interior da secção. De cada um dos lados observa-se uma simulação de um prego, destacando-se dois enrolamentos mais longos e simétricos, também recortados para o interior da secção, que se projectam a partir de motivos arquitectónicos.

Localização: Parede 1, secção 2





» 1 - Religião e Magia\11 - Religião cristã\11H - santos\11H(...) - santos masculinos\11H(FRANCIS BORGIA) - Francisco de Borja: padre jesuíta e duque de Gandia, possíveis atributos: livro, chapéu ducal, ostensório, caveira com coroa
[Parede 1, secção 3]
Descrição: Secção superiormente recortada representando São Francisco de Borja. Ao centro da composição, numa paisagem exterior pontuada por árvores, está representada uma figura masculina jovem, em pé e ligeiramente inclinada para a esquerda, olhando nessa direcção. Tem nimbo raiado envergando casula sobre túnica com barra bordada. Segura na mão esquerda um livro e, a mão direita, aberta e apoiada sobre o peito. A guarnição é composta por uma moldura estreita de concheados que, superiormente e de cada um dos lados, pendem para o interior da composição. Inferiormente, a guarnição confunde-se com o plinto onde a figura do santo se encontra apoiada. Este, de planta rectangular é lateralmente contracurvado e assenta sobre um pequeno patamar, que serve de remate à guarnição. O plinto é decorado por uma moldura de fundo riscado, apresentando pregos e inscrevendo, ao centro, um florão incompleto. Superiormente, a guarnição prolonga os concheados já observados que determinam semicírculos abertos para o interior da secção. De cada um dos lados observa-se uma simulação de um prego, destacando-se dois enrolamentos mais longos e simétricos, também recortados para o interior da secção, que se projectam a partir de motivos arquitectónicos.

Localização: Parede 1, secção 3

Notas: Segundo (RÉAU, 1997, p. 563) também pode ser representado com um chapéu de cardeal





» 4 - Sociedade, Civilização, Cultura\48 - arte\48A - arte e público, estilos e ornamentação\48A9 - estilísticas e formais diferenciações de arte\48A98 - ornamentos, arte
[Parede 2, nível 1, secção 1]
Descrição: Secção de azulejos monocromos em tons de branco. Na parede fundeira, comum ao antigo coro e que actualmente funciona com capela, as secções de azulejo encontram-se aplicadas entre as portas laterais e a janela central que correspondia à grade do coro do mosteiro, terminando ao nível do pavimento do espaço contíguo, e nivelando-se em relação às portas laterais que comunicam com a actual capela. Nestas áreas, sob as portas, são ainda visíveis vestígios de pintura mural imitando brocado. No registo seguinte observam-se as duas secções representando Santa Clara, do lado da Epístola [CHSM0102_1_2_01] e a Rainha Santa Isabel, do lado do Evangelho [CHSM0102_1_2_02], ladeando a grande janela envidraçada, com vidro fosco, que dá para a actual igreja do hospital.

Localização: Parede 2, nível 1, secção 1





» 1 - Religião e Magia\11 - Religião cristã\11H - santos\11HH(...) - santas femininas\11HH(CLARE) - virgem e fundadora da Ordem das Clarissas Menores ou Pobres, Clara de Assis, possíveis atributos: livro, cruz, chifre ardente, lírio, ostensório, palma, báculo pastoral, rosário
[Parede 2, nível 2, secção 1]
Descrição: Secção superiormente recortada, representando possivelmente Santa Clara. Ao centro da composição, numa paisagem exterior, surge uma figura feminina, com nimbo raiado e hábito, em pé e olhando para o crucifixo com Jesus Cristo, que segura na mão esquerda e tem a mão direita aberta e apoiada sobre o peito. Do lado esquerdo da paisagem observa-se um edifício com telhado de duas águas e, do outro lado, algumas árvores. A guarnição, mais larga do que os restantes painéis que fazem parte deste conjunto, é composta por uma moldura estreita de concheados que, superiormente e de cada um dos lados, pendem para o interior da composição. Inferiormente, a guarnição confunde-se com o plinto onde a figura da santa se encontra apoiada. Este, de planta rectangular é lateralmente contracurvado e assenta sobre um pequeno patamar, que serve de remate à guarnição. O plinto é decorado por uma moldura de fundo riscado, apresentando pregos e inscrevendo, ao centro, um prego de maiores dimensões e concheados. Superiormente, a guarnição prolonga os concheados já observados que determinam semicírculos abertos para o interior da secção. De cada um dos lados observa-se uma simulação de um prego, destacando-se dois enrolamentos mais longos e simétricos, também recortados para o interior da secção, que se projectam a partir de motivos arquitectónicos.

Localização: Parede 2, nível 2, secção 1

Notas: Segundo (RÉAU, 1997, p. 309) com uma cruz sobre um ramo de oliveira ou a cruz de abadessa





» 1 - Religião e Magia\11 - Religião cristã\11H - santos\11HH(...) - santas femininas\11HH(ELISABETH OF PORTUGAL) - Isabel, mulher e viúva do Rei de Portugal e terciária Franciscana, possíveis atributos: coroa, rosas, véu, jarra de vinho
[Parede 2, nível 2, secção 2]
Descrição: Secção superiormente recortada, representando possivelmente, a Rainha Santa Isabel ou Isabel de Aragão. Ao centro da composição, numa paisagem exterior, surge uma figura feminina, em pé e olhando para a esquerda. Sobre a cabeça, exibe uma coroa de rosas e nimbo raiado, envergando hábito preso na cintura por cordão, do qual pende um colar de contas. Os braços estão abertos segurando na mão direita um crucifixo envolto em rosas e, na mão esquerda, uma rosa. Do lado esquerdo da paisagem observa-se um edifício fortificado com ameias (castelo) e, do outro lado, algumas árvores. A guarnição, mais larga do que os restantes painéis que fazem parte deste conjunto, é composta por uma moldura estreita de concheados que, superiormente e de cada um dos lados, pendem para o interior da composição. Inferiormente, a guarnição confunde-se com o plinto onde a figura da santa se encontra apoiada. Este, de planta rectangular é lateralmente contracurvado e assenta sobre um pequeno patamar, que serve de remate à guarnição. O plinto é decorado por uma moldura de fundo riscado, apresentando pregos e inscrevendo, ao centro, um prego de maiores dimensões e concheados. Superiormente, a guarnição prolonga os concheados já observados que determinam semicírculos abertos para o interior da secção. De cada um dos lados observa-se uma simulação de um prego, destacando-se dois enrolamentos mais longos e simétricos, também recortados para o interior da secção, que se projectam a partir de motivos arquitectónicos.

Localização: Parede 2, nível 2, secção 2

Notas: Segundo RÉAU, 1997, p. 128 também pode ser representada com cordão com nós da Ordem de São Francisco. No painel não tem a coroa real mas sim uma coroa com rosas, o que não é habitual





» 1 - Religião e Magia\11 - Religião cristã\11H - santos\11HH(...) - santas femininas\1HH(ANNA) - Ana, mãe de Maria, possíveis atributos: livro, Jesus, lírio, Virgem Maria
[Parede 3, secção 1]
Descrição: Secção superiormente recortada, representando Santa Ana ensinando a Virgem Maria a ler. Ao centro da composição, numa paisagem exterior pontuada por árvores, está representada Santa Ana, em pé e com a cabeça ligeiramente inclinada para o livro, que segura com a mão direita, amparando com a mão esquerda a Virgem Maria, sentada no seu braço. Tem nimbo e enverga vestes longas, assim como a Virgem, de cabelos longos e nimbo raiado. A guarnição é composta por uma moldura estreita de concheados que, superiormente e de cada um dos lados, pendem para o interior da composição. Inferiormente, a guarnição confunde-se com o plinto onde a figura da santa se encontra apoiada. Este, de planta rectangular é lateralmente contracurvado e assenta sobre um pequeno patamar, que serve de remate à guarnição. O plinto é decorado por uma moldura de fundo riscado, apresentando pregos e inscrevendo, ao centro, um florão incompleto. Superiormente, a guarnição prolonga os concheados já observados que determinam semicírculos abertos para o interior da secção. De cada um dos lados observa-se uma simulação de um prego, destacando-se dois enrolamentos mais longos e simétricos, também recortados para o interior da secção, que se projectam a partir de motivos arquitectónicos.

Localização: Parede 3, secção 1

Notas: Segundo RÉAU, 1997, p. 75 também pode ser representada com um manto verde





» 1 - Religião e Magia\11 - Religião cristã\11H - santos\11H(...) - santos masculinos\11H(JOACHIM) - pai de Maria, Joaquim, possíveis atributos: livro, duas pombas, cordeiro, cajado (dos pastores)
[Parede 3, secção 2]
Descrição: Secção superiormente recortada, representando São Joaquim. Ao centro da composição, numa paisagem exterior pontuada por árvores, está representado São Joaquim, de pé e voltado para a esquerda. Trata-se de uma figura idosa, de cabelos longos e barbas. Apresenta nimbo e segura com a mão direita um cajado em forma de báculo enquanto a esquerda suporta um livro aberto. A guarnição é composta por uma moldura estreita de concheados que, superiormente e de cada um dos lados, pendem para o interior da composição. Inferiormente, a guarnição confunde-se com o plinto onde a figura do santo se encontra apoiada. Este, de planta rectangular é lateralmente contracurvado e assenta sobre um pequeno patamar, que serve de remate à guarnição. O plinto é decorado por uma moldura de fundo riscado, apresentando pregos e inscrevendo, ao centro, um florão incompleto. Superiormente, a guarnição prolonga os concheados já observados que determinam semicírculos abertos para o interior da secção. De cada um dos lados observa-se uma simulação de um prego, destacando-se dois enrolamentos mais longos e simétricos, também recortados para o interior da secção, que se projectam a partir de motivos arquitectónicos.

Localização: Parede 3, secção 2

Notas: Segundo (RÉAU, 1997, p. 153) também pode ser representado com duas pombas num cesto (alusão à Oferta Recusada)





» 1 - Religião e Magia\11 - Religião cristã\11H - santos\11H(...) - santos masculinos\11H(JOSEPH) - pai adoptivo de Cristo, José de Nazaré, marido de Maria, possíveis atributos: vara ou bastão florido, lírio, ferramentas de carpinteiro
[Parede 3, secção 3]
Descrição: Secção superiormente recortada, representando São José com o Menino Jesus ao colo. Ao centro da composição, numa paisagem exterior pontuada por árvores, está representado São José, de pé e virado para a direita. Trata-se de uma figura idosa, de cabelos longos e barbas, apresentando nimbo. Segura, na mão direita, um cajado florido com açucenas na extremidade e tem sentado sobre o ombro esquerdo o Menino Jesus, que ampara com a mão. A guarnição é composta por uma moldura estreita de concheados que, superiormente e de cada um dos lados, pendem para o interior da composição. Inferiormente, a guarnição confunde-se com o plinto onde a figura do santo se encontra apoiada. Este, de planta rectangular é lateralmente contracurvado e assenta sobre um pequeno patamar, que serve de remate à guarnição. O plinto é decorado por uma moldura de fundo riscado, apresentando pregos e inscrevendo, ao centro, um florão incompleto. Superiormente, a guarnição prolonga os concheados já observados que determinam semicírculos abertos para o interior da secção. De cada um dos lados observa-se uma simulação de um prego, destacando-se dois enrolamentos mais longos e simétricos, também recortados para o interior da secção, que se projectam a partir de motivos arquitectónicos.

Localização: Parede 3, secção 3

Notas: Segundo (RÉAU, 1997, p. 162) também pode ser representado com açucenas (símbolo de castidade conjugal); lanterna da Noite de Natal; pomba pousada no bastão florido ou duas pombas num cesto em alusão à Apresentação de Jesus no Templo





» 1 - Religião e Magia\11 - Religião cristã\11H - santos\11H(...) - santos masculinos\11H(FRANCIS) - fundador da Ordem dos Frades Menores (Franciscanos), Francisco de Assis, atributos possíveis: livro, crucifixo, lírio, caveira, estigmas
[Parede 3, secção 4]
Descrição: Secção superiormente recortada, representando São Francisco de Assis. Ao centro da composição, numa paisagem exterior pontuada por árvores, está representado São Francisco de Assis, em pé e ligeiramente inclinado para a direita. Trata-se de uma figura idosa, surgindo com nimbo raiado, tonsura, barbas e hábito franciscano preso na cintura por cordão, do qual pende um colar de contas. Segura, na mão esquerda, um crucifixo para o qual dirige o olhar, e apoia a mão direita sobre uma caveira pousada numa rocha. As mãos, os pés e o peito do lado esquerdo, deixam ver as marcas dos estigmas. A guarnição é composta por uma moldura estreita de concheados que, superiormente e de cada um dos lados, pendem para o interior da composição. Inferiormente, a guarnição confunde-se com o plinto onde a figura do santo se encontra apoiada. Este, de planta rectangular é lateralmente contracurvado e assenta sobre um pequeno patamar, que serve de remate à guarnição. O plinto é decorado por uma moldura de fundo riscado, apresentando pregos e inscrevendo, ao centro, um florão incompleto. Superiormente, a guarnição prolonga os concheados já observados que determinam semicírculos abertos para o interior da secção. De cada um dos lados observa-se uma simulação de um prego, destacando-se dois enrolamentos mais longos e simétricos, também recortados para o interior da secção, que se projectam a partir de motivos arquitectónicos.

Localização: Parede 3, secção 4

Notas: Segundo (RÉAU, 1997, p. 544), também pode ser representado com hábito de monge franciscano cingido por um cordão com nós; coroa de espinhos simbólica; estigmas (cinco estigmas: nas mãos, pés e do lado, este visível por uma fenda oval no hábito)







Informação Técnica

Material
Matéria transformada\Produto cerâmico\Azulejo [Azulejo]


Técnica
Cerâmica de revestimento\Técnicas de decoração\Faiança\À mão livre [Azulejo]


Cor
Azul [Pintura]
Branco [Vidrado]




Bibliografia - Monografias


Bibliografia - Periódicos


Inventariante
- Isabel Pires (2010-01-26, Inventariação in situ)
- Isabel Pires (2010-05-26, Descrição)
- Isabel Pires (2010-05-26, Inserção da ficha)
- Catarina Figueiredo (2010-01-26, Inventariação in situ)
- Patrícia Nóbrega (2010-01-26, Inventariação in situ)
- Rosário Salema de Carvalho (2010-01-26, Inventariação in situ)
- Susana Flor (2010-01-26, Inventariação in situ)
- Vanessa Leal (2010-01-26, Inventariação in situ)
- Ana Almeida (2010-01-26, Inventariação in situ)
- Rosário Salema de Carvalho (2011-05-03, Inserção da ficha)
- Rosário Salema de Carvalho (2011-05-03, Revisão)



Imagens: 5